União Futebol Clube de Almeirim

HISTÓRIA > O CLUBE

UNIÃO FUTEBOL CLUBE DE ALMEIRIM, FUTEBOL SAD

O interesse dos jovens almeirinenses pelo futebol despertou no início do século XX, e perdidos na história ficaram alguns clubes formados na terra, dos quais apenas escassas recordações restam. Vivas, e bastante presentes, são as memórias do clube que em 1934 entrou definitivamente para a história de Almeirim. Foi no dia 24 de Junho de 1934 a fundação do União Foot-Ball Club de Almeirim, com sede na rua Conde da Taipa. Sendo os fundadores e integrantes da primeira equipa de futebol do União de Almeirim: Jacinto Pereira, Adelino Soler, Manuel Pereira, Renato André, Diamantino Correia e Manuel de Oliveira. Neste dia ocorreu também a inauguração do Campo D. Jaime Cadaval, mais conhecidos pelos Almeirinenses como Sobral, a casa do União até 1970. Coube a uma seleção proveniente de Santarém as honras de convidados para o jogo inaugural, fixando-se o resultado final em 6 a 5 a favorecer a equipa da casa. Um dia de alegria que terminou com um baile na sede do clube.

A sede acabaria por mudar suas instalações para um barracão no Largo João de Deus em 1938, e a 25 de março de 1941 o União de Almeirim vê finalmente os seus estatutos aprovados em Assembleia Geral. Saudoso de muitos almeirinenses, o Sobral carecia de balneários, a autorização da construção chegou em 1939, sendo construídos numa vinha adjacente ao campo, apresentando assim as condições exigidas para a participação do União em jogos oficiais. Em 1945 a equipa de juniores do União Almeirim estreia-se no Campeonato Regional de Juniores, a primeira equipa do clube a participar numa prova oficial. Tendo os seniores a sua estreia em 1951. Em 23 de Maio de 1954 o União sagra-se campeão da distrital da 2a divisão, o primeiro título conquistado pelo clube, em 1962 é a vez da equipa Juniores sagrar-se campeã distrital.

Inicia-se em 1966 a construção do estádio D. Manuel de Mello, encerrando o capítulo do Sobral na história do União. Em 1968 dá-se a subida à 3a Divisão Nacional, e a 9 de Fevereiro o União desloca-se ao Estádio da Luz, jogo contra o Benfica para a Taça de Portugal que perde de zero a oito, destacando-se o episódio da defesa de Riscado ao pênalti de Eusébio. A 1 de Julho de 1969, União Tomar e Sporting enfrentaram-se na casa do União Almeirim, o Estádio Doutor Manuel de Mello, ainda por inaugurar, para 1200 espectadores. A inauguração ocorre em 12 de Março de 1970 e nessa década o União contou com grandes equipas de seniores e excelentes épocas, mas só em 1985 foi conseguida a subida à 2a Divisão Nacional. As equipas de formação brilham ao longo da década de 80 em campeonatos nacionais, prova da qualidade dos jovens de Almeirim.

O arrelvamento do Estádio D. Manuel de Mello ocorre em 25 de abril de 1989, cerimônia que contou com a presença de alguns fundadores do clube. Após descida de divisão anos antes, a equipa sénior regressão à 2a Divisão Nacional em 1990, voltando aos distritais durante essa década em que se sagra campeã distrital da época 1999/00. Em 2001 o União fixa sua sede no Estádio. A última década revelou-se difícil para o União de Almeirim, com graves problemas financeiros que quase levaram a extinção do clube. Mais uma vez os almeirinenses juntaram-se para ajudar o seu clube com o projeto Viver UFCA, e empenhados pelo amor ao União conseguiram na época 2013/2014 não só salvar mas também apresentar resultados e títulos. Da história deste clube conhece-se prestígio, alegrias e glórias, e com os bons exemplos do passado o União de Almeirim volta a mostrar hoje ambição pelo seu futuro.

A história do União de Almeirim não se fez só de futebol, ao longo destes 85 anos modalidades como o basquetebol, atletismo, ginástica, andebol aeromodelismo, ciclismo, entre outras tiverem lugar no clube, que chegou a ser o mais eclético do distrito. Apesar de hoje já não existirem a sua importância não pode ser esquecida, visto que em muitos casos beneficiaram no aumento do palmarés do União.

BASQUETEBOL

De 1951 surgem registros do basquetebol ainda praticado no campo do Sobral, pode-se imaginar a dificuldade da prática desta modalidade em terreno de terra batida, mais tarde passou a ser usado o pavilhão Alfredo Bento Calado. O basquetebol manteve-se durante anos no União, que encontrou na década de 90 os seus últimos anos de atividade.

GINÁSTICA

A ginástica estrou-se a 12 de janeiro de 1981, com aulas a terem lugar na antiga sede no largo João de Deus, onde foram submetidas obras para a conversão de um pequeno ginásio. Com o professor Cândido Azevedo como principal figura, treinador de ginástica de competição encartado pela Federação Espanhola de Ginástica, a modalidade cresceu ao longo dos anos chegando a participações em provas distritais e nacionais, das quais foram retirados bons resultados. Destaca-se um convite por parte do Sport Lisboa e Benfica para a representação do clube num evento gímnico nacional de nome Gymnáguia, e ainda a realização de um encontro internacional de ginástica no pavilhão Alfredo Bento Calado. O fim da modalidade deveu-se à ida do professor Cândido Azevedo para Macau, à saída de atletas para outros clubes e à degradação do ginásio, que entre outros fatores ditaram o fim da modalidade no União de Almeirim.

ATLETISMO 

O União de Almeirim fez-se representar na modalidade de atletismo entre 1980 e 1983, sobre a presidência do Major António Caetano, e de 1988 a 1991, estes últimos anos com José Galego como presidente. Ao longo deste anos destaca-se a representação de Portugal nos Jogos da F.I.S.E.C com a obtenção de várias medalhas. Sofia Cardoso foi responsável por vários recordes nacionais e entre os atletas da União muitos foram os que conquistaram títulos de campeões nacionais, como Miguel Santos na categoria salto em altura ou Fernando Rego em salto em comprimento, entre outros. A nível regional foi conseguido quase o pleno, excetuando o Campeonato Regional de Clubes devido à falta de condições de treino para o salto com vara e varas, o que penalizou a representação dos atletas. Nos dias de hoje ainda se mantém recordes na Associação de Atletismo de Santarém estabelecidos por atletas que representaram o União, José Peixe, Fernando Pinho, Siomara Barreiro, Sofia Cardoso, Pedro Oliveira, António Santos, Luis Ferreira, Paula Silva, Fernando Rego e João Bernardo são os nomes desses atletas. Seis foi o número das maravilhosas épocas que o atletismo fez parte do União, e o palmarés assim bem o comprova. 

ANDEBOL

O Andebol Feminino surgiu no UFCA no início da década de 80, mas é a partir da época 84/85 que as equipas infantis, iniciadas e juvenis começam a colecionar títulos distritais, e no escalão juvenis, na época 86/87, alcançam um 1o lugar muito honroso num dos Torneios mais conceituados a nível nacional com participações de equipas internacionais, o Torneio Internacional de Alcochete. Até 87/88 o União soma títulos distritais em vários escalões e participa em vários campeonatos nacionais de juvenis, ficando sempre entre as quatro primeiras equipas nacionais. Do grupo de juvenis, sete das atletas começam a fazer parte da seleção distrital com regularidade e também no decorrer do ano de 88 que são chamados, pela primeira vez, atletas para trabalhos de Seleções Nacionais, sendo que entre 88 e 94 três atletas integraram estágios de observação nacional e oito internacionais (Sub16, Sub18 e internacionais A). Pelas mãos de Lourenço Reis a equipa sénior ascende a 1a Divisão Nacional na época de 89/90, onde permanece até 91/92, descendo à 2a Nacional e voltando ao escalão maior ao longe de 92/93, sendo vice-campeãs nacionais de 1a Divisão.  Durante a época 93/94 chegam ao clube duas atletas Búlgaras internacionais. A, Ana Sobral, ex-benfiquista e atleta mais mais internacionalizações até essa altura em Portugal, e outros dois reforços de peso alcançando nessa época a final da Taça de Portugal, perdendo por 22-26 contra o Académico do Funchal. Na época 94/95 vencem a Supertaça Nacional por 30-22, repondo a justiça do jogo da Taça da época anterior contra a equipa madeirense, e alcançam a 2a eliminatória da Taça City (Competições Europeias), vencendo as duas primeiras mãos contra o Kefalorysos, do Chipre, acabando por ser eliminadas nas duas mãos seguintes pelo Rapid Bucareste da Roménia. 
E esta acaba por ser a última época da secção de Andebol Feminino no UFCA, que se extingue por problemas de caráter financeiro, revelando que a aposta grande no andebol foi o início do fim desta modalidade no clube unionita. 

CICLISMO

Na década de 70 a equipa de ciclismo, dirigida por José Maria, conquista um título nacional e vitórias internacionais. António Neto foi campeão distrital várias vezes e vice-campeão nacional nos escalão de cadetes, Gameiro venceu variadíssimas provas regionais e em Badajoz conquista o Campeonato Nacional de Aspirantes, em 1984. E ainda Colaço, chega a ciclista profissional.